O Senhor Onipotente Jesus Cristo Yeshua O Salvador

O Senhor Onipotente Jesus Cristo Yeshua O Salvador
O Rei do Universo Infinito Yeshua Jesus Cristo O Filho Unigênito do Altíssimo

** Jerusalém **

A Capital Mundial da Fé

Jerusalém Tem Jeito Jesus Cristo

Jerusalém Tem Jeito Jesus Cristo
Jerusalém Has A Way Jesus Christ Slogan da Campanha da Fraternidade 2012/2013

Jerusalém - Por Quem Dobram os Sinos

Jerusalém - Conflito de Gerações

Êxodos II - Somos o Povo de Israel

Jesus A Dádiva Maior do Criador Yahweh

Jesus A Dádiva Maior do Criador Yahweh
O Sagrado Coração de Jesus Que A Todos Conduz Yeshua O Salvador

Ele Virá e Todos Verão Sua Gloriosa Vinda

Ele Virá e Todos Verão Sua Gloriosa Vinda
O Sagrado Coração de Jesus Que A Todos Conduz

A Cruz Sagrada de Jesus

A Cruz Sagrada de Jesus
ORei do Universo Infinito

Jerusalém A Santa Cidade

Jerusalém A Santa Cidade
A Santa Cidade Capital Mundial da Fé

Jerusalém A Cidade Sagrada

Jerusalém A Cidade Sagrada

Jerusalém Tem Jeito Jesus Cristo

Jerusalém Tem Jeito Jesus Cristo

Jesus Rei do Universo

Quiosque Azul: Gif Jesus #5

*** A Maravilhosa Jerusalém ***


*** História de Jerusalém ***

Quando a Assíria conquistou o Reino de Israel, em 722 a.C., Jerusalém foi fortalecida por um grande afluxo de refugiados provenientes do norte do reino. O Primeiro Período Templario acabou em cerca de 586 a.C., quando os Babilônios conquistaram Judá e Jerusalém, e devastaram o Templo de Salomão.[37] Em 538 a.C., após cinquenta anos do exílio na Babilônia, o rei persa Círio o Grande convidou os judeus a regressarem à Judá e Jerusalém e reconstruirem o Templo. A construção do Segundo Templo de Salomão foi concluído em 516 a.C., durante o reinado de Dario o Grande, setenta anos depois da destruição do Primeiro Templo.[38][39] Jerusalém retomou o seu papel de capital de Judá e centro de culto judaico. Quando o comandante grego Alexandre o Grande conquistou o império persa, Jerusalém e Judéia caíram sob controle grego, e em seguida sob a dinastia ptolomaica sob Ptolomeu I. Em 198 a.C., Ptolomeu V perdeu Jerusalém e a Judéia para o Selêucidas sob Antíoco III. A tentativa Selêucida de retomar Jerusalém do dominio grego teve sucesso em 168 a.C. com a bem sucedida revolta macabéia de Matatias, o Sumo Sacerdote e os seus cinco filhos contra Antíoco Epifanes, e a criação do Reino Hasmoneus em 152 a.C., novamente com Jerusalém como capital.

Guerras Romano-Judaicas
Cerco romano e a destruição de Jerusalém (David Roberts, 1850)Conforme o Império Romano se tornou mais forte, ele colocou Herodes como um rei cliente. Herodes o Grande, como ele era conhecido, dedicou-se a desenvolver e embelezar a cidade. Ele construiu muralhas, torres e palácios, e expandiu o Templo do Monte, reforçou o pátio com blocos de pedra pesando até cem toneladas. Sob Herodes, a área do Templo do Monte dobrou de tamanho. Em 6 CE, a cidade, assim como grande parte da região ao redor, entrou sob controle direto dos romanos como na Judéia[43] Herodes e seus descendentes até Agripa II permaneceram reis-clientes da Judéia até 96 d.C. O domínio romano sobre Jerusalém e região começou a ser contestada a partir da primeira guerra judaico-romana, a Grande revolta judaica, que resultou na destruição do Segundo Templo em 70 d.C. Em 130 d.C. Adriano romanizou a cidade, e ela foi renomeada para Aelia Capitolina. Jerusalém, mais uma vez serviu como a capital da Judéia durante o período de três anos da revolta conhecida como a Revolta de Bar Kokhba. Os romanos conseguiram recapturar a cidade em 135 d.C. e como uma medida punitiva Adriano proibiu os judeus de entrarem nela. Adriano rebatizou toda a Judéia de Síria Palaestina numa tentativa de des-judaizar o país.[45][46] A proibição sobre os judeus entraram em Aelia Capitolina continuou até o século IV d.C.
Nos cinco séculos seguintes à revolta de Bar Kokhba, a cidade permaneceu sob domínio romano, até cair sob domínio bizantino. Durante o século IV, o Imperador romano Constantino I construiu partes católicas em Jerusalém, como a Igreja do Santo Sepulcro. Jerusalém atingiu o pico em tamanho e população no final do Segundo Período Templário: A cidade se estendia por dois quilômetros quadrados e tinha uma população de 200 mil pessoas. A partir de Constantino até o século VII, os judeus foram proibidos em Jerusalém.


 Guerras Romano-persas
No período de algumas décadas, Jerusalém trocou de mãos entre persas e romanos, até voltar à mão dos romanos mais uma vez. Depois, do avanço do comandante Sassânida Khosrau II no início do século VII sobre os domínios bizantinos, avançando através da Síria, os generais Sassânidas Shahrbaraz e Shahin atacaram a cidade de Jerusalém (persa: dej Houdkh), então controlada pelos bizantinos.
Na Destruição de Jerusalém em 614, após passarem 21 dias cercando a cidade, Jerusalém foi capturada dos persas e isso resultou na anexação territorial de Jerusalém. Depois que o exército Sassânida entrou em Jerusalém, a sagrada "Vera Cruz" foi roubada e enviada de volta para a capital sassânida como uma relíquia sagrada da guerra. A cidade conquistada e a Santa Cruz, permaneceriam nas mãos dos Sassânidas por mais quinze anos, até o Imperador Bizantino Heráclio recuperá-la em 629.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jerusal%C3%A9m

*** Jerusalém Home Page ***
https://sites.google.com/site/opoderuniversal/jerusalem

Nenhum comentário:

Jesus Cristo Nosso Senhor e Salvador

Quiosque Azul: Gif Jesus #6

The Holy City - A Cidade de Deus (with Trumpet Obbligato)

The Holy City - sung by Joseph Shore - A Cidade de Deus